Alguém sabe o que é um correpetidor?

Figura essencial nos ensaios e apresentações de balé, o profissional quase sempre passa batido pelo grande público.

Blumenschein

Gustavo Cordeiro 

da Agência Dance Brasil –

O XXIII Seminário Internacional de Dança de Brasília conta com dois correpetidores de fama Internacional, o goiano Luis Blumenschein e a croata Marina Macura. Mas o que faz mesmo um correpetidor? O termo correpetidor vem da palavra francesa coach oriunda do termo co-repetiteur.  Repetiteur no francês significa “ensaio”, daí o significado de coparticipante do ensaio ou correpetidor. Originalmente o correpetidor tem sua origem ligada ao acompanhamento da música essencialmente vocal, tanto solista como coral. Essas diferentes atuações só foram possíveis graças ao avanço e desenvolvimento dos instrumentos, da escrita musical e das diferentes formas musicais criadas.

“O repetidor é o professor que mostra e conduz os exercícios através de repetição. O correpetidor também conduz os bailarinos, mas dando o ritmo por meio da música”, explica Macura.

A profissional começou cantando, mas como se interessava muito pelo piano, ao poucos passou a “conduzir”, segundo ela, as vozes. Até o dia que um amigo a convidou para acompanhar uma aula de balé. Marina caiu de amores pela coisa e nunca mais saiu. “Existe até mestrado em correpetição, mas eu aprendi na prática, o que é muito melhor”, afirma a musicista.

Para dar o ritmo o correpetidor precisa ter um profundo conhecimento de música e de balé, mas intimidade com o professor é  fundamental. Um bom pianista melhora muito a qualidade da aula, mas também pode arruinar o ensaio.

 O “inventor” Luiz Blumenschein

Luiz entrou para o mundo da música aos quatro anos, quando começou a inventar – segundo suas próprias palavras. Logo em seguida, estudou sério e em pouco tempo já dava aulas. O primeiro contato que teve com correpetição foi por meio da esposa, que era correpetidora no mesmo instituto que ele dava aulas.

Blumenschein mora na Alemanha desde 1982 e tem mestrados em Piano Solo pela Escola Superior de Música de Freiburg, e em Música de Câmara pela Escola Superior de Música de Karlsruhe. Em 1991, entrou como correpetidor na Escola Superior de Música e Artes Cênicas de Mannheim.

Mesmo com tanta bagagem acadêmica, Luiz não perdeu o hábito da infância: “Diferente dos outros correpetidores, eu crio a música na hora. Logo depois elas somem da cabeça”, confessa. Para ele, isto dá mais naturalidade aos ensaios e, claro, a integração entre todos fica muito melhor.

O convite

Marina Macura é bacharel em Canto, Regência, Teoria Musical e Piano pela Academia de Música de Saravejo, passou pela Ópera de Zurique. Morando na Suíça, ela trabalha como regisseur, coreógrafa e cenógrafa, e compõe musicais.

Mesmo com todos os prêmios e honrarias que já  recebeu, ficou muito feliz em poder visitar o Brasil, sob convite do amigo Luiz. “A gente tem que se divertir também, eu me divirto muito sendo correpetidora. Quando a gente encontra a combinação perfeita (entre música e exercício de balé) o coração explode de alegria”, diz Marina, sorrindo.

Saiba mais:

O correpetidor ou acompanhante sempre esteve presente no decorrer da história da música. Inicialmente apenas auxiliando no dobramento das notas da voz solista ou coral e com o avanço da tecnologia instrumental e o surgimento do piano as possibilidades de extensão, variação de intensidade e quantidade de som tornou o piano o instrumento ideal para o acompanhamento de todo e qualquer grupo vocal, instrumental e teatral. Outro aspecto que incluiu definitivamente a função e a participação do correpetidor foi o aperfeiçoamento da escrita musical, dando a possibilidade da criação de partes específicas para o piano dentro de suas possibilidades técnicas e/ou criando as reduções de orquestra. (Fonte: blog o correpetidor)

Este é um evento da Secretaria de Estado da Cultura do Distrito Federal em parceria com a Associação Cultural Claudio Santoro.

Este evento faz parte do programa DANCE BRASIL.

Para reproduzir as matérias basta  somente dar crédito à Agência Dance Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s