Dance Brasil pelas lentes de Vera Bandeira, de 13 a 28 de julho de 2013

Vera Bandeira antecipou que algumas bailarinas irão interagir com as fotografias.

Vera Bandeira especializou-se em fotos de arte, em especial de dança.

Vera Bandeira especializou-se em fotos de arte, em especial de dança.

Exposição fotográfica relembra os melhores momentos dos 23 anos do seminário

Lúcio Flávio
Repórter da Agência Dance Brasil

A 23ª edição do Seminário Internacional de Dança de Brasília conta com algumas novidades este ano. Uma delas é a exposição fotográfica Dance Brasil pelas lentes de Vera Bandeira, um painel vigoroso de momentos marcantes realizados ao longo destas mais de duas décadas de evento produzido pela gaúcha Vera Bandeira. As fotos, que ficarão expostas no Mezanino do Teatro Nacional, entre os dias 13 e 28 de julho, não seguem uma ordem cronológica, mas captam com leveza e sensibilidade, cenas inesquecíveis de algumas edições do encontro que é uma referência no segmento da dança no Brasil e no exterior. Abertura às 19h, no Mezzanino da Sala Villa Lobos.

“Essa ideia nasceu no ano passado, mas só agora conseguimos tirar o projeto do papel”, conta a jornalista Vera Bandeira, 20 deles radicados em Brasília. “A intenção era fazer uma mostra retrospectiva cronologicamente, mas como não fiz a cobertura todos os anos, optamos em escolher os melhores registros daqueles que fiz. A mostra é um panorama desse período”, conta.

Ao todo, serão mais de 3 mil fotos distribuídas numa montagem diferente, como detalha a fotógrafa. “Será algo que irá impressionar muito as pessoas, com parte das imagens impressas em painéis cenográficos e outras projetadas pelo data show. Algumas bailarinas irão interagir com as fotografias”, antecipa.

Especializada em fotografar palcos há anos, apontando sua lente mágica para vários segmentos da arte, Vera Bandeira, que já tentou carreira de atriz e é apaixonada por música, confessa que é preciso ter uma habilidade a mais quando o assunto é fotografar gestos e movimentos coreografados. “Antes de tudo, tem que ser apaixonado por dança e conhecer bem as coreografias. Só assim você saberá o momento certo do clique”, ensina. “A expressão é a coisa mais importante numa dança porque é onde o bailarino se entrega”, observa.

Tecnicamente amparada pela experiência, a fotógrafa revela ainda que o grande momento da difícil, mas prazerosa arte de registrar espetáculos de dança, é promover a simbiose perfeita de sensações entre público e os artistas em cena. “Os espetáculos de dança revelam muitas armadilhas, tem que saber trabalhar com pouca luz, nunca usar flash e ficar atenta aos movimentos dos bailarinos, só assim conseguimos passar para o público o que a coreógrafa queria dizer com aquela dança”, comenta.

Amiga há anos da idealizadora do Seminário Internacional de Dança Gisèle Santoro, quem conheceu justamente numa dessas edições do encontro, Vera Bandeira sabe e entende bem os sacrifícios de, ano a ano, realizar o evento, mais ainda da sua importância. “Essas fotos são registros que valorizam todos esses anos de esforços”, observa.

Este é um evento da Secretaria de Estado da Cultura do Distrito Federal em parceria com a Associação Cultural Claudio Santoro 

Para reproduzir as matérias basta  somente dar crédito à Agência Dance Brasil

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s