SÉRIE MÃES DO SEMINÁRIO – 2 – ANDREA SILVA AMORIM (SP): UMA É POUCO, DUAS É BOM DEMAIS!

Andrea Silva Amorim com as filhas bailarinas, Sarah Cristina (9) e Mayara Amorim Lima (14)- foto de Vitor Ferns

Andrea Silva Amorim com as filhas bailarinas, Sarah Cristina (9) e Mayara Amorim Lima (14)- foto de Vitor Ferns

Marcos Linhares

da Agência Dance Brasil –

Como se fala no interior no Brasil, a mãe Andrea Silva Amorim (de São Paulo), estava – em plena audição para O Lago dos Cisnes -com “um olho na missa e outro no padre”.  Afinal, com duas filhas há que se dar atenção a ambas, apesar que a mais velha, Mayara Amorim Lima (14), para a mãe,  era a estrela do dia, já que disputava uma das vagas para dançar o famoso balé O Lago dos Cisnes.

Na sala cheia  (a Sala de Orquestra do Teatro Nacional Claudio Santoro), com a pequena Sarah Cristina (9), no colo, Andrea esfregava as mãos como se buscasse e rezasse um rosário imaginário, fizesse uma prece a todos os santos, buscasse uma força e luz que pudesse ,de alguma forma, ajudar a filha, mesmo que à distância. No olhar de cada mãe de bailarina há vibrações fortes, emoções extremas, um apego para com os pequenos (às já vezes já grandinhos) e desapego para consigo mesmas.

Ali não há espaço para vaidades outras. Cansaço, sono, dores nas pernas e dor de cabeça ficam para depois. “Agora é a hora dela. Ela se preparou muito. É engraçado, um ano todo para ser mostrado em minutos. Um rápido que pode ser duradouro”, afirma Andrea.

Início

As filhas começaram cedo no balé, como alias, dever ser, se possível. “Mayara começou com 3, já Sarah com 4 anos de idade. As duas estudam no Ballet Magaly (SP), e adoram o que fazem”, revela a genitora orgulhosa.

Retorno

Andrea veio com a filha no ano passado. Gostou tanto que repetiu a dose. “Foi ótimo no ano passado, tanto que desistimos de outros compromissos e possibilidades de eventos para vir para cá.  Mayara teve uma preparação muito árdua, como é de praxe, na vida de uma bailarina, mas sabemos que vai valer a pena estarmos aqui de novo para pegar mais experiência com o grupo do Seminário e da Gisèle. Estamos na torcida e felizes por voltarmos pelo segundo ano consecutivo e podermos  aprender tanto”, aponta.

Desafios

Apesar de todas as dificuldades, Andrea aponta que tudo é valido para ajudar as filhas a alcançar os objetivos delas. “Tudo é muito caro e difícil  e sempre acabamos abrindo mão de algo para poder dar a elas. Mas no final, cada sorriso de alegria e conquista de minha filha vale mais que tudo”, finaliza emocionada.

Em tempo, como quem planta, colhe o fruto de suas escolhas, a  jovem Mayara Amorim Lima foi uma das escolhidas aprovadas na Audição. Quem quiser vê-la em ação basta ir para uma das etapas do Concurso ou então para a Gala de Encerramento do 23º Seminário Internacional de Dança de Brasília, com a apresentação de O Lago dos Cisnes, que  terá 03 dias de evento com ensaio geral aberto ao público no dia 26/07 e apresentações nos dias 27 e 28/07.

Este é um evento da Secretaria de Estado da Cultura do Distrito Federal em parceria com a Associação Cultural Claudio Santoro.

Este evento faz parte do programa DANCE BRASIL.

Para reproduzir as matérias basta  somente dar crédito à Agência Dance Brasil

.

2 Respostas para “SÉRIE MÃES DO SEMINÁRIO – 2 – ANDREA SILVA AMORIM (SP): UMA É POUCO, DUAS É BOM DEMAIS!

  1. Agradeço Lucciana, pelo seu carinho para conosco!!! Minha filha e eu seremos grata a vc sempre! todas experiências vividas ao seu lado levaremos por toda vida! seus conselhos ela esta colocando em pratica. bjs e obgada!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s